Compartilhamentos

Um técnico de alta tensão morreu eletrocutado no fim da noite desta quinta-feira, 27, na No KM-0 da Rodovia Duca Serra, quase em frente ao quartel do 34º BIS. A vítima era funcionário da empresa MIX, contratada pela CEA para fazer a manutenção da rede de distribuição da capital.

O acidente ocorreu por volta das 23h30min. Márcio Aurélio dos Santos, de 39 anos, estava no topo de um poste trabalhando normalmente quando recebeu a descarga e ficou preso ao equipamento de proteção.

Houve fogo na rede de alta tensão e no poste onde Márcio Aurélio trabalhava. “Quando nós chegamos não havia mais fogo, mas ele já estava morto. Tivemos muito cuidado para não causar mais danos ao corpo da vítima que estava com uma perna dilacerada. Nos certificamos de que a energia estava mesmo cortada e fizemos o resgate do corpo até o chão. A remoção foi feita  pela Polícia Técnica”, explicou o tenente do Corpo de Bombeiros, J. Araújo, que atendeu a ocorrência.

A direção da CEA determinou que o fato seja apurado. Por enquanto, não é possível afirmar a causa do acidente. “Pode ter sido uma falha no sistema de proteção da Eletronorte que indicava que a rede estava desligada, ou alguém pode ter acionado um gerador particular ativando a rede. Existem outras possibilidades que a polícia vai esclarecer. Foi muito triste. Nossa equipe ficou bem abalada”, lamentou o diretor de Operações da CEA, Luiz Eugênio.

A CEA não soube informar há quantos anos não eram registrados acidentes fatais na rede de alta tensão de Macapá. O acidente causou um apagão em toda a Zona Oeste da capital, atingindo bairros como Marabaixo, Cabralzinho, Goiabal, e Distrito do Coração. O serviço só foi normalizado por volta da uma hora da manhã desta sexta-feira, 28. 

Compartilhamentos