Compartilhe

Humberto Baía –

Nos últimos três anos, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, os índices de criminalidade têm caído em Oiapoque, na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa. Isso se deve a ações contínuas da polícia nos rios e na orla da cidade fronteiriça.

Essas ações têm reduzido as atividades em garimpos clandestinos na Guiana Francesa e no Suriname. Muitos brasileiros são deportados e acabam ficando em Oiapoque cometendo pequenos delitos, mas até os pequenos delitos vêm sendo reduzidos em função da atitude da polícia.

Equipes se preparando para mais um dia de trabalho na fronteira

Equipes se preparando para mais um dia de trabalho na fronteira. Fotos: Humberto Baía

Esta semana mais uma operação foi deflagrada na fronteira. trata-se da Operação Brasil Integrado III. Os crimes mais comuns são descaminho, tráfico de drogas e armas. Só no primeiro dia da operação foram detidas 50 pessoas sem documentos ou com mandato de prisão em aberto na orla da cidade.

O secretário de Segurança Pública, Gastão Calandrine, esteve em Oiapoque comandando a operação. “Vamos fazer barreiras constantes para inibir qualquer prática de crimes na fronteira, e der a sensação de segurança que o cidadão merece”, disse Calandrine.

Coronel Calandrine, secretário de Segurança Pública, com  delegados que estão atuando na operação

Coronel Calandrine, secretário de Segurança Pública, com delegados que estão atuando na operação

Durante a operação foram usadas duas lanchas e várias viaturas. As polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e o BOPE, estiveram dando apoio à operação coordenada pelo Enafron. O trabalho se estende até sábado, 8.

Compartilhe