Compartilhamentos

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) reforçou nesta quarta-feira, 23, que os estudantes que aguardam a realização do Exame de Massa, que só vai ser realizado no ano que vem, podem optar em fazer o Exame de Banca. Mas essa opção só vale para quem está devendo até três disciplinas do ensino médio ou duas do ensino fundamental. A avaliação é feita pelo Núcleo de Educação de Jovens e Adultos da Seed (Neja).

A prova é ofertada diariamente e consiste na integralização do currículo do estudante. A prova para cada disciplina consiste em 30 questões. Em média, a Seed atende cerca de 30 estudantes por dia.

Antonio Botelho, gerente do Neja: agora a opção é o Exame de Banca. Foto: Cassia Lima

Antonio Botelho, gerente do Neja: agora a opção é o Exame de Banca. Foto: Cassia Lima

Segundo o gerente do Neja, Antonio Botelho, a prova é dividida em dois módulos: para alunos do ensino fundamental e médio. Para os alunos do fundamental é necessário ter 15 anos e estar devendo até duas disciplinas. Já para o ensino médio, é necessário ter 18 anos e estar devendo até três disciplinas. Além de apresentar justificativa de urgência que consiste no prosseguimento do estudo, admissão de emprego e ascensão funcional, conforme a resolução 066/10 do CCE Amapá.

No Amapá, o Exame de Massa é aplicado desde 1996, mas há três anos não é realizado. A prova consiste numa avaliação de conhecimentos gerais. O exame é usado para avaliar estudantes que ainda não concluíram o ensino fundamental ou médio por estarem devendo matérias ou ter abandonado a escola.

“O processo está suspenso devido à falta de recursos. Só na confecção das provas para os quase 20 mil inscritos, o Estado chega gastar até R$ 280 mil. Estamos trabalhando para que a prova aconteça em 2016”, assegurou Botelho.

 

Compartilhamentos