Compartilhamentos

Cerca de 70 motociclistas acompanharam a 2ª edição do Círio dos Mototaxistas na manhã desta sexta-feira, 09. A romaria deu início às procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré em Macapá. Os romeiros motorizados saíram com a imagem da santa da TV Amapá por volta de 11 horas, e chegaram a rampa do Santa Inês ao meio-dia, de onde sairia o Círio Fluvial, que acabou não ocorrendo. Teve mototaxista que foi a procissão agradecer pela moto que conseguiu comprar.

Muitos fiéis participaram da procissão para agradecer. É o caso de Domingos Rodrigues, de 28 anos. Ele trabalha como mototaxista há sete anos, sendo que seis anos trabalhou em moto alugada. No ano passado ele fez uma promessa à santa para comprar sua própria moto, e foi atendido.

Depois de seis anos trabalhando em moto alugada, Domingos conseguiu comprar a própria moto. Fotos Cassia Lima

Depois de seis anos trabalhando em moto alugada, Domingos conseguiu comprar a própria moto. Fotos: Cassia Lima

“Eu sou devoto da santa e participei do círio no ano passado. Gostei tanto que fiz uma promessa à Virgem Maria. Se ela me ajudasse a comprar minha moto eu participaria da procissão todos os anos. Esse ano eu vou empurrando a moto para agradecer a ela que intercedeu por mim.

O Círio dos Mototaxistas foi oficialmente criado no ano passado, quando a associação que representa os motociclistas solicitou à Diocese de Macapá uma programação com o nome da categoria, que há sete anos já vinha acompanhando a transladação da santa nos órgãos públicos e privados.

Dulce Monteiro acompanha a santa para agradecer pela vida dos filhos

Dulce Monteiro acompanha a santa para agradecer pela vida dos filhos

“É o primeiro ano que acompanho a procissão. Essa peregrinação hoje é para agradecer à Virgem de Nazaré pela vida dos meus dois filhos. Um que saiu do vício do álcool, e minha filha que enfrenta um problema no coração. Sei que a santa vai interceder por mim”, frisou a devota Dulce Monteiro, de 68 anos.

“Esse é um grande momento de devoção para os católicos e especialmente aos mototaxistas. O centro da fé é Cristo, mas a Virgem é nossa intercessora. Então, essa procissão de motos é  para que ela interceda por todas as pessoas que utilizam o trânsito de Macapá”, comentou o coordenador da procissão, Jorge Figueiredo.

Os mototaxistas acompanhar a imagem até a rampa do Santa Inês

Os mototaxistas acompanhar a imagem até a rampa do Santa Inês

 

Compartilhamentos