Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA –

O motorista Bernardo Brito, de 32 anos, esteve na manhã desta quarta-feira, 25, no Ciosp do Pacoval para tentar reconhecer uma moto encontrada pela polícia na noite de ontem. Infelizmente a busca pela moto Honda vai continuar. Ele é uma das 850 vítimas que tiverem veículos roubados ou furtados este ano em Macapá.

De acordo com a Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), os crimes ocorreram no período de janeiro a outubro deste ano. Cerca de 75% são motos.

Bernardo ficou apenas com capacete. Fotos: Cássia Lima

Bernardo ficou apenas com o capacete. Fotos: Cássia Lima

“As motos roubadas não têm alarme e o dono, por descuido ou pressa, estaciona em qualquer lugar. Antes isso acontecia mais aos fins de semana, hoje acontece todo dia”, explicou a titular da Polinter, delegada Valcilene Mendes.

Com um trabalho intenso de investigação e graças a abordagens dos mais variados batalhões da PM,  delegacia já recuperou este ano 254 veículos.

No caso de Bernardo, a moto foi levada de frente do prédio da Caesa na manhã da última terça-feira, 24.

Os veículos são adulterados dificultando a identificação do proprietário

Os veículos são adulterados dificultando a identificação do proprietário

“Não demorei nem 30 minutos. Quando saí já tinha sido roubada. Peço que quem veja essa moto Honda placa NFA7907 chame a polícia, ela é meu único meio de transporte”, pediu a vítima.

De acordo com a Polinter, muitos veículos são adulterados e dificultam a localização do dono. Por esse motivo a garagem do Ciosp do Pacoval está entupida de motos. Aos proprietários fica o aviso de como tentar ser vítima desse crime.

Delegada Valcilene: é preciso que os veículos tenham alarme e travas

Delegada Valcilene: é preciso que os veículos tenham alarme e travas

“Os veículos devem ter alarmes e travas. Estacionem suas motos e carros em locais seguros e com circulação de pessoas. Isso diminui em 80% a probabilidade de ser vítima”, frisou a delegada.

Compartilhamentos