Compartilhamentos

JAIR ZEMBERG –

A Polícia Civil de Macapá tem mais um crime de execução para investigar, o terceiro em uma semana. Desta vez a vítima foi um mototaxista morto a tiros na arena esportiva do Jardim Felicidade I, na noite desta quinta-feira, 26. A Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, colheu relatos que indicam que a vítima caiu em uma armadilha que teve a participação de duas garotas.

O crime ocorreu por volta das 21h, na Rua Sebastião Queiroz Alcântara com a Avenida Milton Ferreira, próximo da Rodovia do Curiaú.  Acontecia uma partida de futebol na praça quando chegou o mototaxista Vanderson dos Santos da Silveira, de 27 anos. Ele não estava de serviço e dirigia uma moto descaracterizada.

Testemunhas viram quando ele atendeu ao celular e começou a falar em voz alta, perguntando para a pessoa do outro lado da linha onde ela estava. A pessoa parecia dizer que estava perto e que era para ele esperar.

As mesmas testemunhas disseram para a polícia que a menos de 20 metros da vítima havia duas garotas falando ao telefone e abaixadas, como se quisessem se esconder.

Corpo o mototaxista é removido pela Politec: armadilha. Fotos: Jair Zemberg

Corpo o mototaxista é removido pela Politec: armadilha. Fotos: Jair Zemberg

As testemunhas imaginavam que se tratava de uma brincadeira com o mototaxista, quando de repente surgiu um homem e abriu fogo contra Vanderson.  Os 3 tiros de pistola 380 foram certeiros, um na cabeça e dois no peito da vítima que morreu na hora.

Depois do crime o assassino correu e montou na garupa de uma moto que o esperava e partiu em disparada. As adolescentes que estavam na arquibancadas também correram e entraram em um carro que as aguardava.

Até agora a polícia ainda não identificou o assassino, mas já sabe que se tratou de uma armadilha. Há a suspeita de que Vanderson tenha sido informante da polícia, mas isso ainda não é confirmado. O crime é tratado como um acerto de contas.

Compartilhamentos