Compartilhamentos

O ex-deputado federal Badú Picanço foi preso na noite desta sexta-feira, 13, no Loteamento Amazonas, Zona Norte de Macapá, depois de atirar contra policiais do serviço de inteligência da Polícia Militar. Ele usou uma espingarda calibre 12 que foi apreendida.

A prisão ocorreu por volta das 23h. Quatro policiais do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) estavam dentro de um carro descaracterizado fazendo levantamento de informações no bairro.

Sem aviso, o veículo foi atingido por vários disparos que acertaram o para-choque e o porta-malas. Nenhum policial ficou ferido. Eles pediram reforço, e uma equipe do BRPM que estava perto do local chegou rapidamente e abordou a caminhonete.

Badú Pcanço foi deputado federal por dois mandatos: Foto: TSE

Badú Pcanço foi deputado federal por dois mandatos: Foto: TSE

Os dois ocupantes se renderam, entre eles o ex-deputado. Com os dois foram encontrados dólares, euros e mais de R$ 9 mil em dinheiro, além de Iphones, vários smartphones e a arma.

Hildemar Sousa, mais conhecido como Badú Picanço, foi deputado federal por dois mandatos, e quando não conseguiu a segunda reeleição acabou abandonando a política. Desde então ele se dedica à atividade empresarial no ramo da construção civil.

Badú foi preso em flagrante e levado para o Ciosp do Pacoval, onde disse que atirou pensando se tratar de bandidos que teriam tentado assaltar o sítio dele que fica na região.

O delegado de plantão não representou pela prisão preventiva, por isso ele não foi encaminhado a uma audiência de custódia. Badu pagou fiança e responderá em liberdade pelos crimes de porta ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio.

Compartilhamentos