Compartilhamentos

OLHO DE BOTO –

Um homem de 20 anos procurado por vários crimes foi morto nesta terça-feira, 29, durante uma ação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) em uma área de pontes do Bairro Marco Zero, na Zona Sul de Macapá. Os policiais afirmam que Glirglison Mendes de Sousa, o “Gaioso”, assaltante conhecido principalmente em Santana, disparou contra a guarnição durante uma tentativa de escapar da equipe e foi morto no revide.

Nos últimos dias o Bope vinha intensificando incursões na comunidade porque vinha recebendo muitas denúncias de tráfico de drogas, disparos de arma de fogo, extorsões a comerciantes, cobrança de pedágio e confrontos de gangues.

Gaioso tinha uma grande ficha criminal, especialmente no município de Santana. Foto cedida pela PM

Gaioso tinha uma grande ficha criminal, especialmente no município de Santana. Foto cedida pela PM

Hoje, por volta das 5h da manhã, durante patrulha na área de pontes que fica no fim da Avenida Ivaldo Veras, os policiais avistaram dois elementos. Eles fugiram, e um deles entrou em uma residência para tentar escapar.

“Quando ele saiu da casa se deparou com a equipe e começou a efetuar disparos, iniciando a troca de tiros. Ele foi alvejado e socorrido, mas veio a óbito”, explicou o capitão Kleber, do Bope.

Outra equipe de apoio do Bope fez uma verificação na casa onde Gaioso tentava se esconder e encontrou cerca de 1 quilo de maconha, porções de crack e material de embalagem. Duas  pessoas foram presas. 

A polícia recolheu com Gaioso um revólver calibre 38 com munições deflagradas. Foi só na delegacia que a verdadeira identidade do bandido foi descoberta. A equipe pesquisou a ficha criminal e se surpreendeu com a quantidade de processos contra ele, especialmente na 1ª Delegacia de Polícia do município de Santana.

Drogas e material de embalagem encontrados na casa de Gaioso

Arma, drogas e material de embalagem encontrados na casa de Gaioso

Sobre a morte do criminoso, o capitão Kleber defendeu a postura da equipe.

“Nosso objetivo é salvar vidas, mas somos preparados reagir. Não vamos voltar para casa com a morte de um companheiro nosso”, avisou ele.

Compartilhamentos