Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Rodoviária Federal do Amapá (PRF-AP) apreendeu duas caminhonetes de luxo neste domingo, 7. As duas foram roubadas no Nordeste. Uma dela, de Pernambuco, foi rastreada por satélite e encontrada com um empresário de Macapá que foi preso.

De acordo com a PRF, a picape Hilux (de valor estimado em mais de R$ 100 mil), foi roubada na cidade de Caruarú (PE). O veículo tem um localizador por satélite, mas, por alguma razão, ele tinha deixado de funcionar nas semanas seguintes ao roubo.

Carro roubado foi emplacado com ajuda de alguém dentro do Detran do Amapá. Fotos: Olho de Boto

Carro roubado foi emplacado com ajuda de alguém dentro do Detran do Amapá. Fotos: Olho de Boto

Neste domingo, o localizador do veículo voltou a emitir sinais. O proprietário do veículo ligou de Pernambuco para a Polícia Rodoviária no Amapá informando que a cada parada a picape gerava sinais de satélite informando a localização exata.

Seguindo as orientações do proprietário sobre a localização do veículo, os policiais interceptaram o carro em um ramal próximo da BR-210. O motorista é um empresário do ramo de acessórios para picapes.  

Aparentemente, a documentação do veículo estava correta, mas ao vistoriar o carro minuciosamente os policiais descobriram que o chassi havia sido adulterado para conferir com o documento que é falso, assim como as placas. A suspeita é de que uma quadrilha com ligações no Detran do Amapá agiu para “esquentar” a documentação do carro.

A picape estava com um comerciante. Polícia acredita que ele foi vítima

A picape estava com um comerciante. Polícia acredita que ele foi vítima

O empresário foi preso por falsificação de documento público e encaminhado ao Ciosp do Pacoval. Ele pagou fiança e responderá ao processo em liberdade.

No segundo caso, por volta das 19h30min, outra picape Hilux, desta vez de cor branca e com placa do Ceará, foi interceptada por policiais à altura do KM-8 da BR-210. O chassi também tinha sido adulterado para conferir com a placa que é na verdade é de outro carro parecido no estado do Ceará.

Um comerciante que estava dirigindo a picape foi conduzido para o Ciosp, mas a polícia considera que ele foi vítima de um golpe. Na delegacia, o comerciante de 36 anos informou que comprou a picape de um amigo por apenas R$ 34 mil. A Polícia Civil vai investigar os dois casos.

Compartilhamentos