Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um homem de 31 anos foi preso pela Polícia Civil de Oiapoque por sequestro de menor “para fins libinosos”. Ele pegou uma criança de 12 anos, no município de Calçoene, e levou para morar com ele como se fossem marido e mulher.

O caso começou a ser investigado na quinta-feira, 25, quando o pai da garota apareceu no Ciosp de Oiapoque acompanhado de um conselheiro tutelar de Calçoene. Eles relataram o desaparecimento da menina e deram a descrição do homem que a teria levado de casa para Oiapoque em uma moto preta.

Menina disse que começou a se relacionar com o acusado quando tinha apenas 10 anos. Fotos cedidas pela PC

Menina disse que começou a se relacionar com o acusado quando tinha apenas 10 anos. Fotos cedidas pela PC

O acusado tem porte atlético, e com base na descrição os policiais começaram a investigar em academias até descobrir onde ele malhava. Na academia, surgiu a informação de que ele tinha sido brigadista do Prev Fogo, do Ibama, e não demorou para que alguém apontasse o endereço dele, uma casa no Bairro Infraero.

“Fomos com o pai e quando estávamos chegando lá encontramos com o sujeito empurrando uma moto que ele levava para encher o pneu. Demos voz de prisão e ele disse onde a menina estava, uma casa nos fundos da casa da mãe dele onde estavam vivendo como marido e mulher”, descreveu o delegado Charles Corrêa.

Todos, incluindo a menina, foram levados para a delegacia de polícia, onde a garota confessou que começou a se relacionar com o acusado quando ainda tinha apenas 10 anos.

“Ela disse que eram só carícias, sem relação sexual. Agora, dois anos depois, eles se reencontraram e decidiram ir morar juntos”, comentou o delegado.

O acusado, que não teve o nome divulgado, se declarou mototaxista, apesar de não possuir licença e nem apresentar uniforme que confirmasse a atividade.

Apesar do consentimento da menina, como ela é menor de 14 anos ele foi enquadrado no Paragrafo 1º, Artigo 148, e ficou preso. O pai e a menina voltaram para casa, em Calçoene.

Compartilhamentos