Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O Amapá recebeu pela primeira vez na manhã desta segunda-feira, 18, no Hospital São Camilo e São Luís, um grupo de voluntários da CardioStart Internacional. O grupo humanitário de profissionais da saúde já passou por mais de 27 países realizando atendimentos na área de cardiologia. No Amapá, a missão é treinar e preparar profissionais para a cirurgia cardíaca pediátrica, que atualmente não possui um programa específico no estado.

palestra inaugural

Médicos e acadêmicos de medicina participaram de palestra inaugural sobre o projeto

São 25 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, e pesquisadores canadenses, americanos, ingleses, franceses e paquistaneses. A vinda ao estado se deu através de articulação do cardiologista e deputado estadual Antônio Furlan (PTB).

“O Amapá ganha um conhecimento gigantesco por meio dos seus profissionais. Serão duas semanas de palestras, trocas de experiências e compartilhamento de informações e condutas médicas. É importante frisar que serão atendidas apenas pessoas da rede pública de saúde”, destacou o deputado.

Durante a estadia dos profissionais, serão realizadas 15 cirurgias cardíacas em crianças e oito em adultos previamente atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, os voluntários estrangeiros irão participar de palestras, atendimentos clínicos a sociedade e a pacientes do Instituto Joel Magalhães (Ijoma) e Abrigo São José.

Médica americana voluntária

Americana, Rebecca Drake é uma das médicas cardiologistas voluntárias do projeto

“É muito importante esse aprendizado mútuo. O hospital está dando valor educacional nessa missão e isso é bem interessante para os profissionais e futuros profissionais do Estado. Esperamos colaborar e tirar muitas dúvidas”, disse a cardiologista americana voluntária da CardioStart, Rebecca Drake.

Estudante de medicina da Unifap

Estudante de medicina da Unifap, Fernanda David

Nesta manhã, profissionais e acadêmicos de cursos da área de saúde participaram da palestra inaugural do grupo humanitário. Para Fernanda David, estudante de medicina da Unifap, o momento é de grande importância para quem pensa em se especializar em cardiologia.

“É uma oportunidade única essa troca de experiências. Esse novo contato acaba nos ajudando a escolher a cardiologia como área para se especializar. É maravilhoso descobrir como funciona em outros países uma cirurgia simples que está sendo implantada no Amapá”, ressaltou.

Cardiologia no Amapá

A CardioStart trabalhará por 14 dias com a equipe de cirurgiões do Hospital São Camilo liderados pelo deputado Furlan, cirurgião responsável pelo programa Cirurgia Cardíaca no Amapá. Todos os casos pediátricos serão realizados de forma gratuita. Profissionais tradutores irão auxiliar a comunicação entre os pacientes e os voluntários do grupo.

 

Compartilhamentos