Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um menor foi assassinado a tiros no início da manhã deste domingo, 12, no Bairro Marabaixo IV, na Zona Oeste de Macapá. Ele já tinha passagem pelo Centro Socioeducativo de Internação Masculina do Amapá (Cesein), mas, segundo a sogra dele, “estava quieto há 8 meses”.

A vítima foi Augusto Júnior Alves da Cruz, de 17 anos. O crime ocorreu por volta das 6h na Travessa Waldez Trindade. Ele morreu no quintal de uma casa tentando pedir ajuda.  \

Os tiros atingiram as costas da vítima. Foram pelo menos dois disparos de cartucheira. A PM tentou entender a motivação do crime.

Moradores observam corpo do menor na casa onde ele teria ido pedir ajuda

Moradores observam corpo do menor na casa onde ele teria ido pedir ajuda

“Ele frequentava essa casa. Houve uma confusão, os moradores estavam dormindo, mas ouviram dois disparos. Ele foi atingido na rua, correu e morreu no quintal. Testemunhas disseram que ele e outra pessoa teriam tentado assaltar uma senhora que passava em uma bicicleta e não conseguiram. Mas isso não está confirmado”, comentou o sargento Hudson Conrado, do 6º Batalhão da Polícia Militar.

A sogra de Augusto Júnior, no entanto, confirmou que ele tinha um alvará de soltura do Cesein, só que há 8 meses não se envolvia em delitos. De acordo com ela, fazia pequenos ‘bicos’.

Peritos da Polícia Técnica removem corpo da vítima

Peritos da Polícia Técnica removem corpo da vítima que teve dois tiros pelas costas

“Ele estava quieto desde que conheceu a minha filha. Ontem a noite ele e a minha filha foram pra um aniversário no Zerão. Quando eles chegaram, às 4h30min, ele decidiu ir pra outro lugar. Depois um vizinho apareceu lá em casa dizendo que ele já estava morto. Não sei dizer o que houve”, disse a sogra da vítima.

A PM ouviu várias pessoas, mas até o fim da manhã ainda não havia suspeitos identificados.

Compartilhamentos