Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Os policiais militares presos na tarde de terça-feira, 28, negaram ter assaltado um estabelecimento de venda de açaí no município de Santana, distante 17 quilômetros de Macapá. A prisão foi em flagrante, no Bairro Santa Rita.

Segundo uma fonte da Polícia Militar informou ao site SELESNAFES.COM, o tenente Azaria (1º BPM) e o sargento Adervan (BPRE), teriam negado participação no crime em depoimento prestado à Corregedoria da PM. Os policiais negaram que estivessem no local no crime.

Momento da prisão dos

Momento da prisão dos PMs no Bairro Santa Rita

O tenente e o sargento são irmãos e continuam presos no quartel do Comando Geral da PM. Eles teriam roubado um notebook e a importância de R$ 700, segundo declararam as vítimas. Mas nenhum dos objetos supostamente roubados foi encontrado com eles no momento da prisão. Eles foram presos por uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) após terem sido seguidos pelas vítimas desde Santana.

Segundo informou a fonte, a Corregedoria já estaria de posse de imagens de câmeras de segurança que comprovam que eles estavam no local que teriam assaltado. De acordo com Ato de Prisão em Flagrante (APF), o tenente Azaria e o sargento Aldevam estariam fardados durante o suposto assalto, mas na hora da prisão apenas um deles estava fardado.

Se for comprovado que ambos participaram do crime, o Conselho de Ética e Disciplina da PM será acionado, podendo culminar na expulsão dos policiais.

Compartilhamentos