Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A Organização Não Governamental (ONG) Carlos Daniel promove no dia 20 de novembro a segunda edição da Corrida Contra o Câncer- Correndo pela Vida. Além de mobilizar a população, o evento esportivo busca sensibilizar a sociedade para a prevenção e tratamento da doença.

Agenilson: encarar de frente

Agenilson Pereira, presidente da ONG: “precisamos combater essa doença juntos”

“Nosso objetivo é alertar que o assunto é serio e que o Estado pouco ajuda para a prevenção dessas doenças ou para o tratamento daqueles que já sofrem com esse mal. Precisamos combater essa doença juntos”, destacou Agenilson Pereira, presidente da ONG Carlos Daniel.

Nesta segunda edição, a corrida terá percurso de 7 quilômetros com largada do Parque do Forte, passando pela Avenida Beira-Rio, Rua Jovino Dinoá, Avenida Desiderio Antônio Coelho e chegada na Beira-Rio.

Percuso da Corrida contra o Cancer

Percurso da corrida terá 7 quilômetros

Os kits serão entregues nos dias 18 e 19 de novembro em uma sapataria no Centro de Macapá. Serão 1,2 mil vagas com premiação para os três primeiros colocados nas categorias masculino, feminino,  cadeirantes e deficientes visuais.

“No ano passado muitas pessoas aderiram à causa e vieram correr. Teremos diversas ações de conscientização na semana da corrida e buscamos fazer esse alerta da doença para as pessoas”, destacou Agenilson.

corrida

Inscrições podem ser feitas até o dia 11 de novembro

As inscrições podem ser feitas no site https://www.chiptiming.com.br/inscricoes até o dia 11 de novembro ao custo de R$ 50.

ONG Carlos Daniel

O pequeno Carlos Daniel, de 7 anos, era filho de Agenilson Pereira. Ele foi vítima de leucemia. Lutou por meses para sobreviver até ser transferido para tratamento no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo.

Mesmo com o esforço constante do pai e uma massiva campanha nas redes sociais, o menino não sobreviveu, falecendo no dia 21 de abril.

e o filho Carlos Daniel durante tratamento em SP

Agenilson e o filho Carlos Daniel durante tratamento em SP

Agenilson prometeu duas coisas ao filho: nunca mais deixar o cabelo crescer, promessa que ele cumpre se mantendo careca, e lutar para ajudar outras pessoas não passarem pelo sofrimento, descaso e a falta de informação.

Então surgiu a ONG Carlos Daniel, que tem como objetivo realizar ações de apoio às crianças que estão no programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Compartilhamentos