Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um homem foi preso acusado de assaltar várias pessoas ao mesmo tempo em uma parada de ônibus no Bairro do Pacoval, no fim da noite deste domingo, 16. Testemunhas disseram que ele e o comparsa foram bastante violentos.

O crime ocorreu por volta das 23h30min, em um ponto de ônibus da Rua General Rondon, cruzamento com a Avenida Pedro Américo.

Várias pessoas aguardavam o coletivo quando a dupla chegou andando e anunciando o assalto.

“Falou pra todo mundo ficar na parede”,  lembrou uma vítima.

“Falou que não tava a fim de matar ninguém hoje. E mandou a gente virar as costas e ir andando. Se a gente virasse ia meter bala na gente”, disse outra vítima.

Policiais encontraram a arma....

Policiais encontraram a arma….

...com várias munições calibre 22. Fotos: Olho de Boto

…com várias munições calibre 22. Fotos: Olho de Boto

Uma equipe do 6º Batalhão da Polícia Militar, que estava em patrulhamento próximo do local, foi abordada por um motorista que presenciou o assalto e narrou o que havia acontecido.

Os policiais foram até o ponto de ônibus e encontraram as vítimas.

“Uma delas embarcou na nossa viatura para fazermos as buscas e um dos elementos foi encontrado na Avenida Pará com a Rua José Serafim”, comentou o sargento de Oliveira, do 6º BPM.

Acusado disse que é borracheiro e negou o assalto. Vítimas disseram que ele foi violento

Acusado disse que é borracheiro e negou o assalto. Vítimas disseram que ele foi violento

Adrison Marlon Goncalves dos Santos, 26 anos, foi reconhecido pela vítima na viatura e por outras mais tarde na delegacia de polícia no Ciosp do Pacoval.

Ele não estava com os objetos roubados das vítimas, a maior parte smartphones.

“Estão com o comparsa”, informou o sargento.

Apesar de ter sido reconhecido, Adrison Marlon negou ter participado do assalto e disse que trabalha como borracheiro. Com ele, os policiais encontraram uma arma artesanal calibre 22 e várias munições.

“Ele tava com essa arma”, afirmou uma das vítimas. 

Três vítimas compareceram ao Ciosp do Pacoval para fazer o reconhecimento do acusado.

Compartilhamentos