Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Uma verdadeira corrente de solidariedade circula nas redes sociais em prol da dona Naíra Paula de Sena, de 62 anos, que perdeu a casa em um incêndio ocorrido na tarde de terça-feira, 13, no Bairro do Laguinho. Amigos e parentes pedem doações de roupas, alimentação e material de construção.

Casa foi completamente consumida por incêndio. Fotos: Cassia Lima

Casa foi completamente consumida por incêndio. Fotos: Cassia Lima

Local é faomoso por ser cedido para realização de festas de marabaixo

Local é famoso por ser cedido para realização de festas de marabaixo

Segundo a nora, Suelen de Souza, Naíra que é famosa por ceder o salão de festas que havia nos fundos da casa para apresentações de pagode e marabaixo, está precisando de roupas (tamanho 40, Blusa e calcinha tamanho M), alimentação e material de construção para reerguer a casa que morava desde criança.

“Ela só ficou com a roupa do corpo. Nem sandália ela ficou porque na hora do incêndio saímos correndo da casa descalças. Toda ajuda é importante neste momento”, disse a nora de Naíra, Suelen.

Moradores saíram correndo no momento em que as chamas se alastraram

Moradores saíram correndo no momento em que as chamas se alastraram

Na manhã desta quarta-feira, 14, o Corpo de Bombeiros esteve no local fazendo a perícia do incidente, mas ainda não há causas confirmadas do incêndio ocorrido na casa.

Na hora do incêndio estavam na casa Naíra, um sobrinho e uma cunhada. Naíra, ainda muito abalada, explicou ao portal SELESNAFES.COM onde ela estava na hora do incêndio. Veja o vídeo.

Ela conta que assim que viu as chamas ficou em estado de choque e até passou mal.

“Nós saímos correndo da casa, e foram me segurando porque eu já tava passando mal. Quando eu vi as chamas eu comecei a chorar. Perdi tudo, as minhas coisas que batalhei anos para conseguir. Só fiquei com a roupa do corpo, mas se Deus quiser vamos reconstruir tudo”, disse.

Dona Naíra escapou apenas com a roupa do corpo

Dona Naíra escapou apenas com a roupa do corpo

Naíra é devota de São José e sempre fazia em casa festas de marabaixo para o santo. Hoje pela manhã, elas e os filhos já estavam planejando como será a nova casa. Eles até desenharam uma planta no chão do que sobrou da residência.

Família desenhou planta da nova casa

Família desenhou planta da nova casa

Restos do incêndio

Restos do incêndio

“Não sei como vamos conseguir essas doações e material, mas eu sei que o marabaixo pro meu São José é garantido. É uma promessa pessoal minha”, frisou.

Doações

As doações para dona Naíra podem ser deixadas no local de trabalho da marabaixeira, na Secretaria de Estado dos Afrodescendesntes (Seafro), localizada na Rua General Rondon, entre Ernestino Borges e Raimundo Álvares da Costa, no Bairro do Laguinho.

Doações estão sendo feitas para família reconstruir a vida

Doações estão sendo feitas para família reconstruir a vida

Valores em dinheiro podem ser depositados na conta: 70.595-0, agência: 0261-5 do Banco do Brasil no nome de Suelen Cristina Waldeck de Souza (nora). Ou pelos telefones:  (96) 99178 – 7560 falar com Paulo Roberto (filho de Naíra) ou 99207 – 0056.

Compartilhamentos