DA REDAÇÃO

O Hospital de Emergência (HE), disse na tarde desta quarta-feira, 28, em nota, que não faltou soro para a criança que foi picada por uma cobra no interior do Pará e foi atendida na unidade. Disse também que o paciente, atendido na terça-feira, 27, recebeu o antídoto em menos de uma hora e que todos os procedimentos foram realizados.

O prontuário do hospital registra, de acordo com a direção do HE, que o garoto deu entrada às 19h51min e que às 20h50min, a criança já estava devidamente medicada e que todos os procedimentos adotados neste tipo de caso foram usados.

he

Direção do hospital afirma que criança foi atendida em menos de uma hora. Foto: arquivo/SELESNAFES

 A administração do hospital esclareceu também que, neste mesmo horário, a criança já havia sido medicada para não sentir mais dor e recebeu a administração do soro antiofídico, conforme protocolo de fluxo para atendimento de acidente com animais peçonhentos, preconizado pelo Ministério da Saúde (MS).

 “Tem paciente que sofre reação alérgica quando recebe o soro, por isso nós preparamos as pessoas para receber o medicamento e foi por  esse procedimento que a criança passou”, explicou uma médica que não quis se identificar.

 O hospital também disse que não procede a informação da falta do soro na unidade no dia do atendimento, que na noite que a criança foi recebida existiam doses suficientes para atendê-la.

 A direção do HE declarou ainda que a criança já foi transferida para o Hospital da Criança e do Adolescente e que está fora de perigo.