Compartilhamentos

SELES NAFES

A deputada federal Josi Rocha (PTN-AP) negou nesta sexta-feira, 3, que tenha favorecido a irmã com o cargo de diretora da Federação das Indústrias do Amapá (Fieap), como afirma o Ministério Público do Estado. O MP denunciou as duas por improbidade administrativa. 

“Na verdade, ela jamais foi contratada por mim, e sim, pela gestão anterior da instituição. Assim que assumi a presidência da Federação das Indústrias do Amapá (em 2013) um dos meus primeiros atos foi solicitar ao departamento responsável que providenciasse sua demissão”, garantiu Josi Rocha.

O Ministério Público do Estado afirma que durante vários meses a irmã da deputada recebeu salário de R$ 21 mil. Ela ainda foi condenada por litigância de má fé quando movia uma ação trabalhista contra a federação. O MP move ação pedindo a devolução de R$ 58 mil por considerar que, apesar do alto salário, a irmã chegou a prestar serviços na federação.  

Josi Araújo disse que aguarda o momento certo para apresentar defesa nos autos do processo. 

Quanto ao processo judicial, aguardarei ser notificada para prestar todos os esclarecimentos necessários, acreditando fielmente na justiça”, concluiu.

Compartilhamentos