Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Duas garotas de 19 anos resolveram tentar driblar a pobreza da pior maneira, furtando. Elas foram presas nesta terça-feira, 7, após serem flagradas por seguranças de uma loja escondendo roupas em duas bolsas. No Ciosp do Pacoval, uma delas, que tem uma filha, admitiu ter feito outros furtos de comida, mas que era a primeira vez que o alvo eram roupas. 

O flagrante ocorreu por volta das 16h30min, em uma grande loja na Avenida Padre Júlio Maria Lombaerd. Seguranças perceberam a movimentação suspeita das duas “clientes” e começaram a monitorar.  Já na saída da loja, os seguranças pediram para as duas mostram o que havia nas bolsas.

Após o flagrante, os funcionários chamaram a Polícia Militar que levou as duas para o Ciosp do Pacoval.

“Não tinha nenhum pertence delas nas bolsas, elas só estavam usando para esconder as roupas. Elas disseram para gente que não foi a primeira vez”, comentou o sargento A. de Lima, do 6º Batalhão da PM. 

Roupas estavam sendo escondidas em duas bolsas que não tinham pertences pessoais. Fotos: Olho de Boto

Roupas estavam sendo escondidas em duas bolsas que não tinham pertences pessoais. Fotos: Olho de Boto

Na delegacia, as duas confessaram que já haviam feito outros furtos, mas apenas de alimentos. Uma delas, que escondeu o rosto o tempo inteiro, chorava bastante, e tentou justificar o furto: 

“Eu sei lá, eu via as outras usando (roupas) e eu não tinha. Eu já tinha feito outros furtos, mas foi de comida. Com roupa foi a primeira vez”, disse chorando copiosamente, e afirmando que aprendeu a lição da pior maneira.

A outra colega informou ter três filhos. Ambas foram encaminhadas para audiência de custódia que vai decidir se responderão pelo furto em liberdade.

Compartilhamentos