Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Alunos da Faculdade Ceap, localizada na Rodovia Duca Serra, zona oeste de Macapá, arriscam diariamente a vida para atravessar a via que possibilita chegar até a instituição. Eles estão reivindicando a manutenção do semáforo e a pintura de uma faixa de pedestre mais próxima da entrada do prédio.

Tanto de dia quanto pela noite, o perigo é diário para alunos ou para as pessoas que moram nas redondezas da faculdade e que precisam atravessar a rodovia. Eles precisam se arriscar por entre os carros porque a única faixa de pedestre está praticamente apagada e o único semáforo está quebrado.

Atravessar a rodovia durante a noite é ainda mais perigoso. Fotos: André Silva

Atravessar a rodovia durante a noite é ainda mais arriscado. Fotos: André Silva

O estudante de engenharia civil Clinton Agnes, de 18 anos, sabe bem o que é isso. Para ele, a instalação de uma faixa de pedestre mais próxima do centro de ensino superior seria bem melhor.

“A faixa deveria ser aqui e não lá. Muitas pessoas que vêm de Santana geralmente descem aqui e a travessia é muito perigosa”, argumentou o estudante.

Clinton Agnes:

Clinton Agnes: travessia perigosa

Enquanto o estudante concedia a entrevista, um ônibus passou em alta velocidade bem próximo dele e da reportagem e quase provocou um acidente. No trecho o acostamento quase não existe e é impossível ficar muito tempo parado no local.

Não é de hoje que o único semáforo que poderia ajudar a atravessar está com defeito. Sem o aparelho funcionando, os carros não param.

Faixa de pedestre quase apagada

Faixa de pedestre quase apagada

Chegar até o Ceap para quem desce de ônibus é tarefa de risco na Duca Serra

Chegar até o Ceap para quem desce de ônibus é tarefa de risco na Duca Serra

“Quando ele está funcionando nem ajuda muito porque quando fecha, de um lado abre e agente atravessa, mas tem que esperar o outro lado fechar ou a boa vontade dos motoristas pararem para passarmos”, queixou-se Robert Monteiro acadêmico de ciências contábeis.

A Secretaria de Transportes do Estado (Setrap) é responsável pela rodovia. O secretário Jorge Amanajás informou que o Setrap fez um convênio com o Detran para que os técnicos do departamento façam a manutenção dos semáforos da rodovia.

“Vamos entrar em contato ainda hoje para que na segunda-feira, 17, o problema seja resolvido”, adiantou.

Compartilhamentos