Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) está convocando famílias de baixa renda que têm o direito de pagar a tarifa social, benefício que pode reduzir a conta de luz em até 65%. A família precisa fazer a solicitação de adesão na sede da estatal.

“O benefício assegura, na fatura de energia de um imóvel onde o consumo médio é 250 kw, uma economia mensal de R$ 32. Ao longo de um ano, os descontos irão representar R$ 384 de economia no orçamento familiar”, ilustra a gerente de vendas da CEA, Chiara Carmo.

Pelos cálculos da CEA, 58 mil famílias podem acessar o benefício. Esse foi o número encontrado pela companhia num levantamento no banco de dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário. 

Para acessar a tarifa mais barata, a família precisa estar no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). É necessária uma renda mínima, por pessoa, de até meio salário mínimo, ou que tenham idosos a partir de 65 anos recebendo benefício social. Famílias indígenas e quilombolas também podem se cadastrar.

Famílias com renda de até três salários mínimos que tenham um membro com doença que necessita do uso permanente de aparelhos elétricos também podem ser incluídas.

Para solicitar o benefício, a família precisa procura a CEA e apresentar o NIS (Número de Identificação Social), CPF e carteira de identidade. No caso dos índios, é necessário o  Registro de Nascimento Indígena.

Compartilhamentos