Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Uma situação incomum foi encontrada pela Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur) na Avenida José Paula Lobo, no Bairro Muca, zona sul de Macapá, nesta quarta-feira (31). Os fiscais constataram que uma família, com vários membros portadores de transtornos mentais, acumula lixo no local.

De acordo com os moradores, ultimamente, alguns dos membros da família, composta por 7 pessoas, utilizam pedaços de madeira na rua e causam medo aos vizinhos. Além disso, o lixo doméstico é jogado na rua.

Morador ameaça vizinhos com paus. Foto: ascom/PMM

Lixo acumulado pelos vizinhos com transtornos

“A gente enfrenta esse problema há 20 anos. Eles foram crescendo e ficando agressivos. A gente compreende a situação, mas tem medo porque é triste. Tem muito lixo, eles tocam fogo e é arriscado”, frisou a vizinha da casa, Marina de Almeida Cardoso.

Familiares das pessoas com transtornos receberam equipe da Semur

Como a situação foge do controle da Semur, a secretaria notificou familiares e programou uma retirada do lixo para a próxima semana.

O caso, que é de saúde pública e exige acompanhamento, foi encaminhado para o Ministério Público do Estado, explicando a situação e pedindo providências.

Local virou lixeira viciada

De acordo com outros moradores, a família sempre juntou muito lixo, inclusive carcaças. Mas antes o que era restrito a casa se espalhou para o quintal e para a rua. Como o perímetro não é asfaltado, à noite os vizinhos evitam passar pelo local para não serem abordados.

Compartilhamentos