Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Vários curiosos pararam para assistir a um simulado de combate a incêndio vertical realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amapá no Bairro Santa Inês, na Orla de Macapá, na tarde desta quarta-feira (7). Cerca de 30 militares participaram do treinamento de técnicas de salvamento em altura.

O treinamento aconteceu em um prédio de cinco andares ainda em construção. Para esse tipo salvamento, os militares fizeram o uso da técnica de rapel e tirolesa, que auxilia na retirada de vítimas de edifícios em chamas.

Militares simularam até os momentos de desespero das vítimas. Fotos: Philippe Gomes/Secom

Bombeiros treinaram sem as escadas: maior eficiência na quantidade de vítimas a serem salvas

Com a verticalização da capital, exercícios são cada vez mais frequentes

O uso da escada magiro, que todos pensam ser essencial para esse tipo de ação, foi substituída pela intervenção corporal dos militares no interior do prédio.

“É comprovado principalmente por aquelas corporações que já têm suas plataformas mecânicas (escada) que o melhor combate é feito por dentro da edificação. Em uma magiro você só pode transportar três pessoas, se tivermos cinco ou seis vítimas quem vai escolher aquelas que serão salvas ou não? E as pessoas que podem querer se jogar na escada?”, justificou o tenente Antônio Chucre.

Vários carros de combate foram utilizados na simulação

Curiosos se amontoaram para acompanhar o exercício. Foto: André Silva

Para os civis curiosos que assistiam ao treinamento, ver a corporação atuando nesse tipo de salvamento faz com que o a população se sinta mais segura. O professor Edson Abdon dos Santos, de 54 anos, disse que há alguns dias vem acompanhando o trabalho do CBM no preparo para a atividade.

“O bombeiro corre muito risco para combater esse tipo de incêndio. Eles estão de parabéns . Esse tipo de trabalho é muito importante. Fico muito feliz em ver que eles estão preparados”, elogiou o professor.

O treinamento inciou as 16h30min e encerrou as 18h.

Vítima é resgatada o edifício em chamas

Equipes que participaram de mais um treinamento

Compartilhamentos