Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O turista que passa pela orla da capital tem pouca ou quase nenhuma opção de levar lembranças de Macapá. Atualmente, existe apenas um único espaço de produtos e souvenires do artesanato no percurso de mais de 3 quilômetros da orla da cidade.

Desde a Praça do Coco até a Concha Acústica do Araxá só existe um espaço privado que comercializa roupas, calçados, bijuterias e produtos de decoração com as características culturais do Amapá, especialmente a Maracá e Cunani.

Com fechamento da Casa do Artesão, o quiosque é a única loja de artesanato da orla. Fotos: Cássia Lima

O único lugar onde é possível comprar lembranças do Amapá

Artigos decorativos de madeira e outros materiais

O lugar fazia antes essa divulgação cultural era a Casa do Artesão, mas o lugar está fechado e com as obras paradas há 5 meses. Além disso, a feirinha no entorno da casa funciona apenas nos fins de semana.

“É uma pena ver nossa cultura tão desvalorizada. Temos uma orla linda com esse Rio Amazonas majestoso. Mas não temos uma estrutura de turismo. O trapiche parado e a orla assim abandonada”, enfatizou o gerente de banco, Gustavo Mendes, que aproveita a orla para correr.

Apesar de pequena, a loja oferece grande variedade de artigos do Amapá

Réplicas das famosas urnas funerárias

A loja artesanal funciona na Concha Acústica do Araxá, em um espaço apropriado para comercialização de produtos regionais. A loja tem desde artigos decorativos feitos de barro e madeira, miniaturas de urnas funerárias, bolsas, camisas e chapéus.

“Estamos há três meses nesse ponto e muitos turistas nos procuram. Esperamos que a movimentação aumente agora nesse período de férias”, enfatizou a vendedora do local, Marina Dias.

 

Loja fica em lugar estratégico da orla

Compartilhamentos