Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O Dia do Doador de Sangue teve comemoração especial no Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) nesta quarta-feira (14). Mas apesar da data, as doações ao hemocentro estão escassas, o que deixa o estoque de sangue baixo.

Os voluntários do Hemoap foram recepcionados com café da manhã especial, limpeza de pele e um certificado de honra ao mérito. A ação homenageia os doadores antigos e busca novos voluntários.

Número de voluntários do Hemoap ainda é insuficiente. Fotos: Cássia Lima

“Nós estamos em constante campanha para receber novos voluntários. Esperamos que as pessoas nos procurem pela honra de salvar vidas”, ressaltou a chefe da captação de doadores do Hemoap, Marilda Ferreira

A voluntária Adriana Cleize Figueiredo, de 25 anos, completou um ano como doadora e tenta estimular os familiares a praticarem o ato de solidariedade.

“Foi uma programação diferenciada, e é uma alegria estar sendo reconhecida por essa doação que é um verdadeiro ato de amor ao próximo”, disse a voluntária.

Estefanny Batista: ajudar o próximo é fundamental

Apesar das comemorações, o receio da direção Hemoap é que o estoque diminua ainda mais em julho, mês que geralmente registra baixa nas arrecadações.

Estefanny Batista, de 34 anos, doou pela primeira vez meses atrás para ajudar uma amiga. O ato de solidariedade foi satisfatório e ela decidiu voltar hoje.

“Eu me senti bem e decidir voltar. Vou continuar ajudando o próximo. Hoje isso é fundamental pra mim”, disse a doadora.

Adriana Cleize Figueiredo: ato de amor e solidariedade

Atualmente, o hemocentro tem 33 mil doadores cadastrados. Mas de janeiro até maio deste ano apenas 8,2 mil fizeram doações. Hoje foram cadastrados 51 candidatos, mas destes, 40 estavam aptos.

Compartilhamentos