Compartilhamentos

SELES NAFES

O senador pelo Amapá, Randolfe Rodrigues (REDE-AP), praticamente descartou a possibilidade de disputar o governo do Estado, no ano que vem, como quer o PSB. 

Durante encontro com as principais lideranças da legenda de João Capiberibe, o parlamentar evitou dizer não, mas deixou claro que só aceitará ser candidato se o PSB apresentar uma ampla aliança centro/esquerda, o que é bastante improvável dado o histórico recente do partido nas últimas campanhas, quando praticamente disputou isolado.

No atual cenário seriam muito poucas as legendas participando dessa aliança proposta pelo PSB. Num rápido exercício de imaginação, é possível ver apenas o PSB e o PSOL numa coligação, ou seja, quase nada comparado à aliança que hoje governa a capital, Macapá, composta de pelo menos 10 partidos, dentre os quais a REDE.

E essa equação fica ainda mais complexa porque a maioria dos partidos está hoje dividida entre os dois grupos que comandam o Amapá, ou seja, estão nos grupos de Waldez Góes e Clécio Luis. 

Procurado pelo portal SELESNAFES.COM nesta terça-feira (22), Randolfe confirmou o encontro com os caciques do PSB, e disse que não pode ser “candidato de si mesmo”.

“Não posso trocar uma ampla aliança por uma aliança restrita e fechada. Eu disse que não descarto, que até poderei aceitar ser candidato de um consenso de centro esquerda que tenha partidos como o PV, PT, PTB do Lucas, e outros. Se me apresentarem uma aliança dessa, com condições de ganhar a disputa, tocar um programa de trabalho e ter uma boa bancada na Assembleia, eu disputarei”, frisou. 

Camilo Capiberibe lança proposta durante entrevista no canal de vídeos SNTV

Em entrevista ao SNTV, canal de vídeos no Youtube do portal SN, no último sábado (19), o ex-governador Camilo Capiberibe disse que o PSB recuará para apoiar Randolfe Rodrigues ao governo do Estado, em 2018. 

O convite do PSB, contudo, é visto como uma tentativa de fazer Randolfe, pressionado pela opinião pública, desistir da reeleição, o que, em tese, deixaria o caminho relativamente mais fácil para Capiberibe tentar renovação do mandato. 

Compartilhamentos