Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Mais uma loja no centro comercial de Macapá foi alvo de moradores de rua que são usuários de drogas. Desta vez, três pessoas foram detidas, entre elas uma travesti.

O arrombamento de uma das unidades das Óticas Viver havia ocorrido durante a madrugada do sábado (26), por volta das 4h. Assim como em outros casos, os criminosos quebraram a vitrine da loja e entraram.

A ação foi muito rápida, e testemunhada por várias pessoas. Dois rapazes entraram na loja, enquanto um terceiro ficou do lado de fora dando apoio. Foram levadas mais de 30 armações, avaliadas em quase R$ 30 mil, além de um televisor.  

A Polícia Militar conseguiu deter dois menores ainda pela manhã. O terceiro, um travesti também viciado em crack, foi preso. É o mesmo que na semana passada foi filmado invadindo outra loja também depois de quebrar a vitrine. Veja o vídeo.  

“Dessa vez ele acabou ficando do lado de fora da ótica fazendo o apoio, e hoje conseguimos efetuar a prisão desse cidadão no Bairro Perpétuo Socorro”, explicou o tenente Carlos Morais, do 6º Batalhão da PM.

No Ciosp do Pacoval, Carlos Giovani Almeida da Cruz, de 22 anos, se identificou como Nágela. Ele admitiu que mora na cracolândia em frente a Residência Oficial do Governo com outro homem que considera seu marido. Com ele os policiais apreenderam um estilete e dois cachimbos usados para uso do crack.

Carlos Giovani, a Nágela, respondeu as perguntas com ironia. Fotos: Olho de Boto

Estilete e cachimbos apreendidos  com a travesti

Ele negou participação no crime, mas confessou que estava na loja onde o arrombamento foi filmado pelo circuito de segurança. 

“Esses policiaizinhos estão me acusando de uma coisa que eu não fiz. Se eu tivesse feito seria viado o suficiente para dizer”, comento com ironia. Carlos Giovani foi encaminhado para audiência de custódia. 

“Por causa dessas brechas na legislação o infrator acaba sendo libertado e volta a praticar delitos”, lamentou o oficial da PM. 

Compartilhamentos