Compartilhamentos

SELES NAFES

A Polícia Civil do Amapá ainda não conseguiu identificar os suspeitos que aparecem nas imagens de segurança do apartamento onde morava o gerente do Banco do Brasil, Rafael Garcia Cruz, de 32 anos.

O vídeo mostra que os assassinos chegaram às 21h49min da quinta-feira (10). Eles estavam descontraídos, e um deles chega bastante sorridente. Segundo a polícia, eles passaram pelos menos duas horas dentro do apartamento.

A dupla também foi filmada deixando o local, e carregando uma pequena sacola que a polícia acredita ser de joias e dinheiro.

“Esperamos que alguém possa reconhecer. Manteremos o sigilo. Nós precisamos desses nomes”, comentou o delegado Ronaldo Coelho, que conduz as investigações pela Delegacia de Homicídios.

Os peritos da Polícia Técnica do Amapá (Politec) encontraram digitais no carro da vítima, que foi abandonado na Rodovia AP-70, na região do Curiaú. As digitais serão comparadas com o banco de dados de criminosos.

Foi por meio do carro abandonado, um Ford Ka preto, que a Polícia Militar chegou ao apartamento do gerente e à descoberta do corpo na manhã da última sexta-feira (11), na Avenida Padre Júlio Maria Lombaerd, Centro Comercial de Macapá.

A vítima morreu por asfixia mecânica, segundo a Politec. O corpo continua em Macapá, e deverá ser liberado para a família tão logo cheguem os primeiros parentes ainda neste sábado.

Rafael Cruz era natural da cidade de Borrazópolis (PR), e estava morando no Amapá havia apenas 2 anos.

Entrada para o apartamento do gerente

Compartilhamentos