Compartilhamentos

O governo do Amapá anunciou nesta quinta-feira (14), que vai liberar cinco salas administrativas no Hospital da Mulher Mãe Luzia, em Macapá, com a finalidade de conter a superlotação na unidade.

A medida vem após inspeção do Ministério Público Estadual e Vigilância Sanitária, no dia 12, que constatou, entre outros problemas, superlotação nas enfermarias de alto risco e também na enfermaria de pós-parto, com pacientes dividindo leitos ou sentadas em cadeiras de acompanhantes.

De acordo com o governo, as cinco salas de setores administrativos serão remanejadas para o anexo do Hospital da Criança e do Adolescente (HCA). Com a mudança, três salas serão abertas para enfermarias, ampliando a capacidade de leitos, e as outras duas serão disponibilizadas para serviços ambulatoriais, diz a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Outra medida mencionada pelo governo foi a inauguração da Maternidade de Parto Normal, na Zona Norte, que está em fase de conclusão com as obras 95% prontas.

Além da superlotação, a inspeção na maternidade constatou problemas estruturais e de higiene na unidade.

 

Compartilhamentos