Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O Centro Estadual de Educação Especial Raimundo Nonato, no Bairro Buritizal, zona sul de Macapá, que teve objetos levados por bandidos há um mês, recebeu novos materiais que substituirão os que foram roubados e outros que auxiliarão no ensino de crianças, jovens e adultos atendidos no local. A entrega ocorreu nesta terça-feira (5), no prédio da instituição.

O centro atende 415 pessoas das mais variadas deficiências mentais sendo que desses, 204 são autistas. Alguns já são atendidos pela rede de ensino regular e são encaminhados para o local para atendimento diferenciado.

Francilene Vaz: trabalho desempenhado pelo centro é fundamental para a filha de 3 anos. Fotos: André Silva

Diretora Nilzete Mendes: material doado supre as necessidades do centro

Dos materiais levados, poucos foram recuperados e os que foram recuperados, apresentaram defeitos. A doação foi feita pela Secretaria Estadual de Educação (Seed) e parceiros. Foram doados vídeo games, computadores, geladeira, cadeira, mesa botijão de gás e fogão.

“O centro é importante porque atende os portadores de necessidades especiais. Aqui há professores habilitados para trabalhar com essa clientela e temos alunos das mais varias idades”, destacou Dina Guedes, secretária adjunta de políticas de educação da Seed.

Novas carteiras…

… e equipamentos eletrônicos foram doados

“Para nós isso é tudo. Esse material vem suprir a carência de materiais que temos aqui e poderão auxiliar aos professores a oferecer um atendimento melhor para as pessoas que nós atendemos no Centro”, considerou a diretora, Nilzete Mendes.

A professora Francilene Vaz, de 33 anos, tem uma filha de três anos que é atendida pelo centro desde que tinha 1 ano e 9 meses. Ela considera de extrema importância o trabalho desenvolvido pelo local.

“Chegamos aqui por meio de outros amigos que são professores. Eles me ajudaram no pré-diagnóstico e me encaminharam para os profissionais adequados. Antes, ela não falava e sempre desviava o olhar, agora ela já fala e se dá muito bem com os outros” analisou a professora.

Comunidade comemorou doações

Escola também ganhou monitoramento eletrônico

Monitoramento eletrônico

Na época do roubo, o Centro não contava com um sistema de monitoramento e agora o novo serviço foi apresentado para a sociedade. Na escola foram instaladas 64 câmeras e 72 sensores.

Segundo a empresa que presta o serviço, cerca de 90% das escolas da rede estadual já contam com monitoramento por câmera.

Compartilhamentos