Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Companhia de Trânsito de Transportes de Macapá (CTMac) decidiu apertar o cerco contra o serviço clandestino de mototáxi. Nesta quinta-feira (14), o alvo foram as paradas de mototáxis clandestinos.

Uma delas fica na Rua Remo Amoras, no Bairro do Muca, na zona sul de Macapá.

“A gente está fazendo operações desde a terça-feira (12) quando a nossa legislação foi regulamentada por decreto. (…) Quem não estiver com a licença de tráfego terá o veículo apreendido”, explicou o chefe de fiscaliza, tenente Emerson Real.

CTMac intensificou a fiscalização há dois dias. Fotos: Olho de Boto

Em dois dias mais de 20 motocicletas foram recolhidas. Os proprietário têm prazo de 15 dias para comparecer à CTMac e se explicar.

A companhia diz que 2 mil mototaxistas estão habilitados para exercer a atividade, mais outros 2 mil rodam clandestinamente.

“A gente orienta a comunidade a pegar o veículo com o adesivo de mototáxi legal. Esses permissionários passam por uma série de critérios, como certidão criminal e uma vistoria nos equipamentos para garantir a segurança do passageiro. O mototaxista ilegal não passa por nenhuma vistoria”, lembrou.

Emerson Real e a equipe da CTMac

Mais de 20 motos apreendidas em 2 dias

No meio das apreensões, um dos motociclistas negou que fosse mototáxi, apesar de estar num ponto de descanso organizado por eles.

“Porque vão recolher a moto se está em dias? Vou tentar recorrer. Só porque eu estava com os meninos aqui no ponto de mototáxi. Mas não tem nenhuma placa aqui. Pode filmar”, disse Edson Júnior.

Compartilhamentos