Compartilhamentos

Dois fatos policiais chamaram a atenção nesta quinta-feira, 27. O primeiro foi o cumprimento do mandado de busca e apreensão de documentos na Secretaria de Infraestrutura do Amapá (Seinf). No fim da tarde, um assalto ousado a uma agência bancária dentro do Super Fácil do Centro rendeu um prejuízo de R$ 20 mil ao Banco do Brasil.

O assalto aconteceu no fim da tarde, quando já havia poucas pessoas dentro do Super Fácil. Dois bandidos armados renderam vigilantes e subiram para o primeiro andar, onde funciona a agência do Banco do Brasil. Sem câmeras de segurança e sem resistência de vigilantes, os bandidos ficaram a vontade para levar um malote com R$ 20 mil.

O dinheiro estava a poucos minutos de ser levado de carro forte para a agência central do BB em Macapá. Ou seja, os bandidos sabiam da inexistência de câmera e o exato horário de chegada do carro forte da empresa de valores. Um dos vigilantes teve a arma levada, um revólver calibre 38 com seis munições. Até agora ninguém foi preso.

Segundo a diretora de Atendimento, Keila Rola, a expectativa é de que o sistema de monitoramento de câmeras que está sendo implantado no centro comercial também seja estendido ao Super Fácil do Centro.

Horas antes, policiais federais cumpriram mandado de busca e apreensão na Seinf. O alvo eram documentos de um convênio federal referente a 2010. A PF não se pronunciou sobre o caso.

 

Compartilhamentos