Compartilhamentos

O governo do Estado repassou na manhã desta sexta-feira, 7, à prefeitura de Macapá, R$ 7,6 milhões para recuperação imediata das ruas e avenidas mais críticas da capital. O recurso também deverá ser usado em reformas de unidades de saúde. O convênio foi assinado pela manhã entre o governador Camilo Capiberibe (PSB) e o prefeito de Macapa Clécio Luis (PSOL).

Dinheiro foi repassado, mas pavimentação terá que esperar pelo fim das chuvas

Dinheiro foi repassado, mas pavimentação terá que esperar pelo fim das chuvas

No caso das ruas, serão utilizados R$ 2,6 milhões para pavimentação de ruas. “Vias como a Avenida Carlos Lins Corte no Infraero II, Cabralzinho e outros bairros estarão no cronograma de obras e receberão 20 quilômetros de asfalto”, garantiu o secretário de Transporte do Amapá, Bruno Mineiro.

As obras terão início assim que a chuva der uma trégua, garantiu o governador. “Vamos começar com as obras de pavimentação e reforma das unidades de saúde assim que o inverno terminar, já que esse período inviabiliza a obra”, frisou Capiberibe.

Os recursos também serão destinados à reforma de sete unidades de saúde: Lélio Silva, Rubin Aronovitch, João Joaquim, Pedro Barros e as unidades de saúde do Congós, Perpétuo Socorro e Infraero II. Além da saúde, outro setor beneficiado pela parceria foi o de transporte e educação.

A deficiência nas unidades municipais redireciona o fluxo de pacientes para a rede estadual, que inclui o Hospital de Emergência, Pronto Atendimento Infantil e o Hospital de Clínicas Alberto Lima. “Essa parceria beneficia o povo de Macapá. Quando eu assumi, a prefeitura estava em situação caótica, com recursos bloqueados. Tivemos um ano para mudar esse quadro. Com o investimento de 5 milhões somente na saúde vamos diminuir a demanda no Hospital de Emergência”, afirma o prefeito de Macapá, Clécio Luís.

O convênio foi uma resposta às críticas sobre as condições da capital, com problemas que vão da buraqueira generalizada à deficiência na rede de saúde. O governo vinha sendo criticado por não oferecer apoio de forma mais ampla ao município. A prefeitura também vinha sofrendo desgaste político junto com os amortecedores dos carros. Mas outras áreas também precisam de investimentos conjuntos, a principal delas no campo da educação.

 

Compartilhamentos