Compartilhamentos

Morreu no fim da manhã desta segunda-feira, 14, a vítima que mais teve ferimentos na explosão dos barcos no cais do bairro Perpétuo Socorro na sexta-feira passada. Andreci João da Costa, de 27 anos, teve 40% do corpo queimados no incêndio.

O falecimento foi confirmado por volta das 11h30 da manhã pela direção do Hospital de Emergência. Ele estava no setor de queimados do Hospital de Emergência (HE) respirando com ajuda de aparelhos. Segundo o médico responsável pelo setor de queimados do HE, o cirurgião Augusto Púpio, o paciente teve falência múltipla dos órgãos. “Ele estava com 40% do corpo queimado e os órgãos não estavam funcionando, mesmo com os estímulos da medicação. Um fato que agravou com o edema pulmonar que apareceu em decorrência do mau funcionamento dos tecidos” contou o médico.

Andreci não era o paciente que teve a maior porcentagem do corpo queimado, porém, era o que sofreu maiores danos aos órgãos internos, fato que contribuiu para o falecimento do paciente. Outra três vítimas continuam internadas, entre eles dois homens que tiveram 70% dos corpos atingidos pelas chamas. Iranildo do Carmo Souza está com 90% do corpo queimados. Os três estão graves. 

Hoje a Capitania dos Portos disse que intensificou a fiscalização das embarcações para tentar evitar novos acidentes com transporte clandestino de combustível. Mas uma solução definitiva está longe, já que as comunidades ribeirinhas não possuem postos de abastecimento e dependem de gasolina e diesel para ter eletricidade. “Só a iniciativa privada entrando nesse setor pode resolver o problemas em definitivo”, disse o capitão de fragata e comandante da Capitania dos Portos do Amapá, Lúcio Ribeiro.

 

Compartilhamentos