Compartilhamentos

Foram encerradas na segunda-feira, 5, as buscas pelos trabalhadores que desapareceram no acidente nas obras da hidrelétrica de Laranjal do Jari (Região Sul do Estado), em março. A informação foi confirmada pela CESBE Engenharia e Empreendimentos, empresa terceirizada onde trabalhavam os operários.

De acordo com a empresa, a decisão de suspender as buscas pelos corpos foi baseada em um laudo fornecido por uma equipe da Força Nacional que esteve no local para ajudar nas buscas. De acordo com o laudo não existe mais nada que possa ser feito para encontrar os trabalhadores. O acidente ocorreu na madrugada do dia 29 de março, quando quatro operários foram surpreendidos com o rompimento do muro de contenção que desviava o rio. Apenas um corpo foi resgatado.

Muro de contenção romou-se inundando o reservatório e matando quatro operários

Muro de contenção romou-se inundando o reservatório e matando quatro operários

Na época do acidente, o Ministério do Trabalho informou que todas as oito empresas que atuam na construção da hidrelétrica de Santo Antonio foram autuadas. No total foram 138 autos de infrações. “As empresas deixaram de criar Cipas (Comissões Internas de Prevenção de Acidentes), não investiram em treinamento dos operários, não avaliaram a saúde dos trabalhadores para saber, por exemplo, se eles poderiam trabalhar em determinadas alturas, além de não haver programa de saúde ocupacional que determina as ações de combate aos agravos à saúde”, descreveu o chefe de Fiscalização do Ministério do Trabalho no Amapá, Ediraldo Homobono.

Compartilhamentos