Compartilhamentos

O PDT e o PMDB realizaram convenção oficializando a candidatura do ex-governador Waldez Góes (PDT) ao governo do Amapá.  O ex-senador Papaléo Paes (PP) é candidato a vice-governador na chapa de Waldez.
A coligação que reúne PDT, PMDB e PP lançou 22 candidatos a deputado federal e 39 a estadual, além de Gilvam Borges ao Senado. Um dos momentos mais fortes foi o discurso do senador José Sarney que anunciou que não concorrerá mais a nenhum cargo político, encerrando sua carreira de 59 anos de mandatos ininterruptos. “Brasileiras e brasileiros que aqui se encontram. Waldez foi e será o futuro governador do Estado do Amapá”, disse Sarney em apoio ao aliado. “Nossa campanha será pautada em propositadas que tragam soluções para a sociedade. Usarei minha experiência para ser melhor, não melhor que o atual, mas ser melhor do que eu fui”, enfatizou Waldez, reafirmando que também pautará sua campanha no combate ao “ódio, a perseguição e ao desrespeito aos amapaenses”.

Multidão de militantes lotou a convenção

Multidão de militantes lotou a convenção

Antônio Waldez Góes da Silva, 52 anos, governou o Amapá por dois mandatos, de 2003 a abril de 2010. Sua carreira política começou em 1989, quando filiou-se ao PDT, partido em que permanece até hoje. Em 1990 chegou à Assembléia Legislativa, sendo o deputado estadual mais bem votado do Amapá. Foi reeleito em 1994 e dois anos depois disputou a Prefeitura de Macapá, obtendo um terço dos votos.

Compartilhamentos