Compartilhamentos

O Hospital de Emergência atendeu 35 vítimas de acidentes de trânsito no plantão que iniciou nas primeiras horas do dia 12 até a manhã desta sexta-feira, 13. Foi metade de todas as ocorrências registradas durante o fim de semana passado (70 em 3 dias). A quantidade absurda de acidentes também congestiona o Centro de Reabilitação do Amapá (Creap) onde já existe até uma lista de espera.

A irresponsabilidade no trânsito tem sido o principal congestionador do setor ortopédico do Hospital de Emergência, que recebe mais pacientes do que consegue atender. “A medida que estamos tomando é o aumento de mutirões ortopédicos para que possamos atender com mais celeridade as pessoas, mas precisamos também contar com a cooperação dos motoristas que continuam com as imprudências de trânsito só inchando ainda mais os nossos corredores” comentou o diretor do HE, Regiclaudo Silva.

Creap tem 30 fisioterapeutas que se dividem em turnos

Creap tem 30 fisioterapeutas que se dividem em turnos. Foto: Agência Amapá

Durante a operação da Lei Seca houve 2 prisões e 36 multas, números considerados altos para um primeiro dia de operações na Copa do Mundo. A fiscalização vai continuar intensa na madrugada deste sábado.

Não é só o HE que não consegue atender todos os casos que aparecem. No Centro de Reabilitação uma lista de espera ajuda a organizar os atendimentos. Em 2014, já são 160 atendimentos no centro, desses, 94 estão recebendo ou já receberam tratamentos. Outros 57 estão na lista de espera que não para de crescer. No total, o Creap tem 30 fisioterapeutas.

Fernanda Rocha, diretora do Creap

Fernanda Rocha, diretora do Creap

“Esses números atingem diretamente o Centro de reabilitação, pois a demanda é espontânea e traz uma lista de espera. São seis fisioterapeutas, três em cada turno para conseguir o atendimento permanente”, contou a diretora do centro, Fernanda Rocha.

Compartilhamentos