Compartilhamentos

Na semana passada o suspeito de ser coautor no homicídio ocorrido em uma área de mata pertencente à Universidade Federal do Amapá (Unifap) no dia 8 de agosto, se apresentou a Delegacia de Crimes Infracionais (Deiai) com o seu advogado alegando inocência. Antoniel Carvalho da Silva, 18 anos, e um menor de 17 anos foram os últimos a serem vistos com a vítima Railson dos Santos, de 14 anos, antes do seu desaparecimento.

plinio roriz

Delegado Plínio Roriz

Parte do crime já havia sido desvendado no dia 12 de agosto, quando o menor de 17 anos, conhecido como “Mucurão”, acusado de participação no crime, foi apreendido. Para o delegado Plínio Roriz, o suspeito relatou que o último que esteve com Railson foi Antoniel, e que o motivo do crime seria o roubo de um celular que a vítima portava.

Após o depoimento Antoniel foi dado como foragido. “Na semana passada ele se apresentou com um advogado, mas não forneceu nenhum depoimento, fazendo uso de seu direito de permanecer calado”, contou o delegado Plínio Roriz.

Como o suspeito é um maior de idade o caso foi repassado para a Delegacia de Homicídios, do Delegado Paulo Rener, que deve interrogar o suspeito e pedir a prisão dele à Justiça. Enquanto o resultado não sai, Antoniel espera em liberdade.

 

Compartilhamentos