Compartilhamentos

Está acontecendo desde segunda-feira, 29, o programa Macapá Alfabetizado. O projeto espelhado no Programa “Sim, Eu Posso”, desenvolvido em Cuba, responsável pela erradicação do analfabetismo naquele país, deve atender nessa primeira etapa cerca de mil pessoas nos distritos do interior e bairros periféricos de Macapá, onde o índice de analfabetos é maior.

O projeto surgiu de uma conversa do senador Randolfe Rodrigues (Psol) e o Movimento dos Sem Terras (MST), que já desenvolve o projeto há oito anos no Brasil. “É um programa magnífico que atende pessoas analfabetas maiores de 15 anos. O único requisito é ter vontade de apreender e se juntar as aulas”, disse o senador.

Programa quer alfabetizar 6 mil pessoas em Macapá

Programa quer alfabetizar 6 mil pessoas em Macapá

O Programa é dividido em 60 vídeos aulas com ajuda de um instrutor. A metodologia prevê um aprendizado em menos de três meses para qualquer pessoa. Hoje Macapá conta com 50 multiplicadores do programa, que passaram por uma série de palestras com representantes do setor de educação do MST, que disseminam o projeto no Brasil.

O PROGRAMA

O Macapá Alfabetizado vai ser desenvolvido em etapas de duração de oito meses, visando alfabetizar no mínimo seis mil pessoas em Macapá. A 1ª etapa inicia com um projeto-piloto nas Zonas Norte, Sul e na área rural de Macapá, atendendo mil pessoas divididas em 50 turmas. Já a 2ª etapa do programa será desenvolvida em 2015, quando serão criadas 350 turmas para atender cinco mil alunos.

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhamentos