Compartilhamentos

Entre os dias 14 e 26 deste mês o Rio Amapari subiu 4 metros e começou a fazer as primeiras famílias desabrigadas no município de Pedra Branca do Amapari,a 128 quilômetros de Macapá. A prefeitura decretou situação de emergência na cidade.

Moradores são retirados por guardas municipais. Fotos: Nailson Siqueira

Moradores são retirados por guardas municipais. Fotos: Nailson Siqueira

 

Segundo a Secretaria de Assistência Social, chove muito na região e o rio não para de subir. Trinta e três famílias estão desabrigadas. Desse total, 10 foram transferidas para casas de parentes e 23 estão numa escola.

Famílias estão sendo transferidas para casas de parentes e uma escola

Famílias estão sendo transferidas para casas de parentes e uma escola

Pedra Branca do Amapari tem cerca de 14 mil habitantes, segundo o IBGE. O bairro mais atingido é o Monte das Oliveiras, que fica às margens do Rio Amapari. A previsão é de que mais famílias tenham as casas invadidas pelas águas do rio. “Temos uma escola onde toda a estrutura foi montada para receber essas famílias”, garante o secretário de Assistência Social da prefeitura, Nailson Siqueira.

No ano passado a cidade também enfrentou a cheia do rio. Mais de 50 famílias ficaram desabrigadas. A Guarda Municipal está visitando as casas para tentar conversar as famílias a se transferir para o abrigo montado na escola. “Nós nos preparamos para acomodar essas pessoas”, garante o secretário.

Já no município de Ferreira Gomes a situação também começou a ficar preocupante com a subida do nível do Rio Araguari.

Compartilhamentos