Compartilhamentos

O deputado Moisés Souza (PSC) vai continuar dirigindo o Legislativo estadual pelos próximos dois anos. Ele foi eleito para um terceiro mandato por 15 dos 18 deputados estaduais inscritos para votar na sessão realizada na tarde desta segunda-feira, dia 2. Uma deputada declinou de votar, e outros dois votaram em branco.

Moisés Souza não teve chapa adversária, o que tornou a votação secreta praticamente uma aclamação. Dos 24 deputados, nem todos puderam votar. Alguns chegaram atrasados e não puderam se inscrever. A deputada Cristina Almeida (PSB) anunciou que abria mão de votar. Outros dois parlamentares votaram em branco. A única ausência foi da deputada Marília Góes (PDT).

Moisés no comando da Alap por mais 2 anos:  com exceção dele e Roseli, todos os diretores são novatos

Moisés no comando por mais 2 anos: com exceção dele, Kaká e Roseli, todos os diretores são novatos. Foto: Cleber Barbosa 

 

O novo mandato termina no dia 31 de janeiro de 2017. Com exceção de Moisés, a nova mesa tem mudanças significativas em relação aos anos anteriores com a entrada de deputados em primeiro mandato. Sai Júnior Favacho (PMDB) e entra Kaká Barbosa (PT do B) como vice-presidente.

Também houve outras alterações: a segunda vice-presidente é a veterana Roseli Matos, mas os demais cargos são de novatos como Luciana Gurgel (PHS), primeira secretária; Edna Auzier (Pros) como segunda secretária; Augusto Aguiar (PMDB) é o terceiro secretário; e o Pastor Oliveira (PRB) o quarto secretário. “O sentimento de todos os parlamentares tanto partidário quanto pessoal eles serão respeitados nessa casa”, resumiu Moisés logo após a posse.

 

Compartilhamentos