Compartilhamentos

Policiais militares prenderam uma mulher que estava sendo procurada há cerca de 4 anos quando saiu da penitenciária para dar à luz a um bebê e não voltou mais. Michele Gomes da Silva tinha sido presa com dois quilos de crack e é viúva de um dos chefões da droga no Amapá.

Michele era casa com “Aguinaldo”, traficante morto numa troca de tiros com o Bope em 2007 no Bairro do Muca, Zona Sul de Macapá. Logo depois da morte do marido ele teria se envolvido com outro traficante. Em 2010, ela foi presa com dois quilos de crack e foi condenada por tráfico.

Segundo a polícia, ela engravidou dentro da penitenciária, e em outubro do ano passado recebeu uma espécie de “licença maternidade” para ter o bebê fora da penitenciária. Ao invés de retornar para o Iapen, ela fugiu para Santarém (PA).

Na noite da quinta-feira (26), ela foi vista por policiais saindo de uma festa em Macapá e entrando em um táxi. A viatura fez o acompanhamento e abordou o veículo.  Na averiguação ficou constatado que se tratava de uma foragida da penitenciária.  

Na delegacia, ela confessou que estava em Santarém, e que tinha vindo para Macapá apenas para entregar a criança para a avó materna criar. 

Compartilhamentos