Compartilhamentos

Apesar do acordo que define as áreas por onde deve passar a Rodovia Norte/Sul ter sido assinado pelo ministro da Aviação Civil em novembro do ano passado, as obras da rodovia estão mais uma vez paralisadas. A construção já se estende por três anos, agora sem data para conclusão. Segundo o governo do Estado, por questões climáticas o primeiro semestre de 2015 será de monitoramento do local, e de realização de um estudo de impacto das últimas etapas da obra. Enquanto isso, o local onde a Norte será interligada com a Duca Serra serve de depósito de entulhos e lixo.

A Norte-Sul é uma autopista projetada com sete quilômetros de via dupla, com ciclovia, canteiro central e iluminação. A obra iniciou em 2012 com um orçamento inicial de R$ 40 milhões. Em 2013, a segunda parte da rodovia contou com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da ordem de R$ 35 milhões. Foi depois dessa etapa que a obra teve que parar por conta da burocracia no repasse da área da Infraero para o governo do Estado.

Duas etapas foram concluídas, mas governo alega que reinício depende de monitoramento. Foto: Agência Amapá

Duas etapas foram concluídas, mas governo alega que reinício depende de monitoramento. Foto: Agência Amapá

No fim do ano passado, por meio da intervenção política dos senadores Davi Alcolumbre (DEM) e Randolfe Rodrigues (Psol), as terras foram liberadas, mas as obras não foram retomadas. “Estamos fazendo um monitoramento na área nesse inverno. A obra não vai continuar até que um diagnóstico geral seja concluído. Nossa grande preocupação é o impacto na Rodovia Duca Serra que será ocasionado pela interligação”, destacou o secretário de Transportes do Amapá (Setrap), Odival Monterrozo Leite.

Interligação com a Rodovia Duca Serra: transtorno

Interligação com a Rodovia Duca Serra: transtorno

De acordo com o secretário, a solução para o problema será a duplicação da Duca Serra, que hoje enfrenta engarrafamentos em horários de pico, e poderá ter ainda mais problemas com a interligação à Norte/Sul. Mas por enquanto, nada será feito por causa do inverno. O local onde a Norte-Sul se interligará com a Rodovia Duca Serra virou uma grande lixeira viciada, com ratos, urubus, mau-cheiro e muito transtorno para motoristas e moradores da vizinhança.

A Norte/Sul foi projetada para resolver um gargalo de mobilidade dos moradores da Zona Norte que precisam chegar ao Centro de Macapá, e que enfrentam hoje uma única via de acesso, a Avenida Tancredo Neves. 

Compartilhamentos