Compartilhamentos

O repórter do programa Bronca Pesada, Ludi Pacheco, 28 anos,  foi atingido por um tiro na madrugada deste sábado, 3. O autor do disparo não foi identificado. A bala atingiu o braço do repórter que foi atendido no Hospital de Emergência e passa bem.

Ludi estava de plantão em busca de notícias no Ciosp do Pacoval. Por volta das 2 horas ele conversava com algumas pessoas ao lado do prédio do Ciosp, quando sentiu um impacto no braço direito.

A bala, segundo policiais, era reciclada e por isso não causou mais estragos. Fotos: Lude Pacheco

A bala, segundo policiais, era reciclada e por isso não causou mais estragos. Fotos: Lude Pacheco

Ele conta que na hora achou que fosse uma pedrada, mas após verificar percebeu que tinha sido atingido por um tiro. Ele entrou no Ciosp para falar com o delegado de plantão. O policial disse que seria um tiro de calibre 22, e que a bala poderia estar alojada no seu braço.

Lude Pacheco foi atingido no braço

Lude Pacheco foi atingido no braço

O repórter foi ao Hospital de Emergência. O médico que o atendeu disse poderia ter sido um tiro de bala de borracha, pelas características do ferimento. Durante o procedimento, ficou confirmado que não havia bala alojada no braço de Ludi, apenas um ferimento leve.

O repórter decidiu voltar até o local do ocorrido e com a ajuda de policiais militares conseguiu encontrar a bala. Era um projétil ponto 40. Um policial disse que a bala não fez maiores danos porque era reciclada. Segundo o policial os bandidos têm feito uso dessa prática.

“Agradeço a Deus por não ter acontecido o pior. A bala atingiu meu braço que estava na altura do meu coração. Essa profissão é muito arriscada. Tenho mulher e filhos e nem quero imaginar como eles poderiam ficar se algo de pior tivesse acontecido”, disse Ludi.

O repórter registrou um BO e se encaminhou a  Politec para fazer um exame de corpo de delito. A polícia fez rondas nas próximas ao Ciosp, mas não conseguiu identificar o autor do disparo. 

 

Compartilhamentos