Compartilhamentos

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), anunciou neste domingo, 8, a realização de uma feira de negócios dentro do Parque de Exposições da Fazendinha. Foi durante um debate com empresários do setor pecuário, de produção de grãos, indústria e comércio que participam da Expofeira e fizeram uma avaliação do evento.

 “Nesse intervalo de hoje até o réveillon nós faremos essa feira de negócios e será um evento permanente a cada 30 dias. É durante a crise que nós temos que buscar nossos caminhos, pactuando isso entre o governo e a sociedade”, comentou Góes.

O debate virou uma espécie de avaliação da 51ª Expofeira do Amapá.  O setor empresarial disse que o saldo foi positivo, especialmente pela divulgação de serviços e produtos, além dos financiamentos e anúncio de instalação de novas empresas, como uma fábrica de cimento, uma fábrica de ração e outros de laticínios.

Waldez debateu a Expofeira com produtores e empresários do comércio, indústria e serviços. Fotos: Seles Nafes

Waldez Góes: feira a cada 30 dias. Fotos: Seles Nafes

O pecuarista Iraçú Colares anunciou que um grande produtor de arroz de Roraima e com plantações no Arquipélago do Marajó, está se instalando no Amapá.

Além da Expofeira, o governador citou mais duas intervenções na economia que estimulam o setor primário: o lançamento de obras de infraestrutura do polo hortifrutigranjeiro de Fazendinha com recursos do Estado e de um projeto do senador João Capiberibe (PSB), e a inauguração, ainda neste ano, de um centro tecnológico para a agricultura.

O presidente da Associação de Produtores de Soja (Aprosoja), Daniel Seben; o superintendente do Sebrae, João Carlos Alvarenga; os empresários Jaime Nunes (Domestilar) e Otaciano Júnior (Betral), além do procurador do MP e pecuarista Jaime Henrique, também participaram a mesa redonda com o governador.

Compartilhamentos