Compartilhamentos

DA REDAÇÃO –

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) garantiu no fim da tarde desta quarta-feira, 2, que as eleições municipais do ano que vem serão eletrônicas, apesar da redução de custos da Justiça Eleitoral em todo o país. O presidente do TSE, Dias Toffoli, afirmou esta semana que existe o risco de eleição ser realizada com voto em cédulas de papel.

De acordo com a direção do tribunal no Amapá, a redução no orçamento da Justiça Eleitoral em todos os estados será de R$ 428,7 milhões, o que impedirá a aquisição de novas urnas eletrônicas e outros de equipamentos.

Contudo, o presidente do TRE do Amapá diz que o tribunal possui equipamentos suficientes para conduzir as eleições de forma eletrônica. São mais de 1,8 mil máquinas de votar para 13 zonas onde estão distribuídas quase 1,5 mil secções eleitorais.  

“Se eventualmente algumas urnas apresentarem problemas e os aparelhos reservas não suprirem a demanda, serão usadas urnas de lona e cédulas de papel”, destacou o TRE em nota.

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 2 de outubro e o segundo turno 28 dias depois.

No Amapá, apenas em Macapá poderá haver segundo turno por possuir 271,5 mil eleitores aptos a votar.

Compartilhamentos