Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Três acusados de assaltos morreram numa troca de tiros com uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no início da madrugada desta terça-feira, 19, no Bairro Ypê, Zona Norte de Macapá.

Já passagem de meia-noite quando os policiais do Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) e da Companhia de Choque, ambos grupamentos do Bope, foram chamados para atender a ocorrências de assaltos no Ypê. Chegando ao local, eles conversaram com uma vítima que tinha acabado de ser assaltada.

Ela deu as características dos bandidos e da moto usada por eles. Nas incursões no bairro, os policiais encontraram com uma testemunha que também presenciou um dos crimes e indicou pistas sobre o paradeiro dos criminosos.

As pistas levaram até uma rua onde fica uma vila de kitnetes.

“Quando viram a nossa aproximação eles correram para a vila e de dentro do kitnet eles dispararam contra a guarnição que reagiu à injusta agressão”, explicou o tenente Eliabe Marques, do Bope.

Os dois assaltantes e mais um suspeito que estava dentro do kitnet foram alvejados e levados até o Hospital de Emergência de Macapá onde morreram.

Com eles os policiais encontraram drogas e três revolveres calibre 38, sendo um deles de fabricação argentina. A moto Yamaha, de placa NEY 8136, utilizada nos assaltos, também foi encontrada.

Moradores da vila de kitnetes relataram aos policiais que os três criminosos haviam se mudado recentemente para o local e que tinham sotaques de outro estado.

Nenhum parente apareceu no Hospital de Emergência ou na Polícia Técnica do Amapá (Politec) para fazer o reconhecimento dos corpos. Até às 9h, apenas um deles tinha sido identificado pelo apelido de Alê.

“Esse Alê sabemos que responde a vários crimes, como assaltos e tráfico de drogas”, informou o oficial.

Compartilhamentos