Compartilhamentos

Finalmente a Rodovia Duca Serra começou a receber obras de alargamento. A rodovia, que liga a Zona Oeste ao restante da capital, também faz conexão com o município de Santana. Cerca de 3,5 quilômetros estão previstos para esta etapa que é considerada um paliativo para os problemas de trafegabilidade, até que o trecho seja duplicado em definitivo.

As obras são feitas diretamente pela Secretaria de Transportes do Estado (Setrap) com utilização de máquinas e servidores do próprio estado.

A obra está sendo realizada no trecho que começa na frente da Associação Atlética Banco do Brasil e vai até a entrada dos bairros Goiabal e Marabaixo. O trecho é bastante conhecido pelos moradores, estudantes e trabalhadores por causa dos congestionamentos. Nos horários considerados de pico, das 7 horas às 9 horas e das 18 horas às 19 horas, o trânsito fica muito lento e às vezes chega a parar, geralmente quando existem acidentes pelo caminho. As filas chegam a ultrapassar os 6 quilômetros. 

” O projeto está sendo reavaliado por que já houve muitos problemas em relação a faixa de domínio e um crescimento muito grande de condomínios e bairros que fazem parte desse trecho da rodovia”, explica o secretário adjunto Benedito Sousa. 

Benedito Sousa, secretário adjunto de Transportes: paliativo até a duplicação. Fotos: André Silva

Benedito Sousa, secretário adjunto de Transportes: paliativo até a duplicação. Fotos: André Silva

Ele disse que um dos problemas encontrados pela equipe de engenharia foi a ponte que corta a Lagoa dos Índios. Um estudo foi feito para a estrutura possa acompanhar a largura da pista e, segundo ele, se for necessário a construção de uma nova passarela ao lado.

“Nós já estamos avaliando esse trecho da lagoa para ver se é possível fazer mais uma faixa para cada lado. E em relação à passarela, um técnico já está avaliando para saber se ela suportaria o peso de veículos para saber se seria possível a instalação dessas faixas”, disse Benedito Sousa.

Congestionamentos são comuns na saída e volta do trabalho. Foto: Arquivo

Congestionamentos são comuns na saída e volta do trabalho. Foto: Arquivo

A obra prevê além do alargamento da pista de 3,5 metros para cada lado, a sinalização vertical e horizontal e se for necessário a instalação de semáforos. O término da obra depende do fator climático.

Compartilhamentos