Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um homem foi assassinado na noite desta sexta-feira, 5, no Bairro do Araxá, Zona Sul de Macapá, horas depois da descoberta do corpo de um rapaz de 19 anos que estava desaparecido havia 3 dias. As duas mortes podem estar relacionadas.

Segundo crime ocorreu quase no mesmo local. O corpo de Bruno Vasconcelos foi encontrado por volta das 16h dentro da fundação de uma obra na tarde de ontem no “Beco 2 da CPA”. O segundo homicídio ocorreu por volta das 20h30min na “Passagem CPA”, a área de pontes do Bairro do Araxá.

Gilson saiu de casa depois de receber uma ligação e voltou ferido com dois tiros. Fotos: Olho de Boto

Gilson saiu de casa depois de receber uma ligação e voltou ferido com quatro tiros. Fotos: Olho de Boto

Desta vez, a vítima foi Gilson Oliveira de Almeida, de 30 anos, ex-detento do Iapen que, segundo a esposa, estava trabalhando como entregador de água mineral.

De acordo com Nazaré Oliveira, o marido recebeu um telefonema quando o casal já se preparava para dormir.

“Eu falei pra ele: você não disse que a gente já ia se deitar? Ele respondeu: O Lucinho me chamou, eu não vou demorar”, lembrou ela.

Cerca de cinco minutos depois, Nazaré diz ter ouvido vários disparos. Logo em seguida, viu o marido entrando pelo pátio da casa já cambaleante.

Morte pode ter relação com outro assassinato. Servente de 19 anos foi encontrado dentro deste buraco quase no mesmo local.

Morte pode ter relação com outro assassinato. Servente de 19 anos foi encontrado dentro deste buraco quase no mesmo local.

“Ele me pediu pra ajudar porque tinham acertado ele. Quando vi ele já estava agonizando com sangue saindo pela boca. Ele morreu nos meus braços”, disse a esposa que entregou o telefone do marido para a polícia.

Ela admitiu que o marido era usuário de maconha, e garantiu que desde que saiu da penitenciária por homicídio, em 2013, não tinha mais se envolvido com crimes.

“Ele trabalhava entregando água. Sempre fumava maconha, mas era aqui dentro de casa. Eu sempre perguntava pra ele se tava aprontando alguma, e ele respondia: não se preocupa, amor. Tô limpeza!”.

A Polícia Civil vai analisar o celular da vítima para saber de onde partiu a ligação que chamou Gilson para a morte. Testemunhas disseram que ele também tinha sido visto bebendo com Bruno Vasconcelos, de 19 anos, encontrado morto ontem a tarde. A Polícia Militar acredita que os dois crimes têm relação.

A Polícia Técnica removeu o corpo de Gilson por volta das 23h. Peritos encontraram ferimentos de 4 tiros na vítima.

Compartilhamentos