Compartilhamentos

 

OLHO DE BOTO

Um pedreiro foi assassinado com uma facada nas costas no Bairro do Pacoval na madrugada deste domingo, 6. O crime aconteceu por volta das 4h, no fim da Avenida Bahia, numa comunidade chamada de “Bueirinho”. 

Numa primeira versão apurada pela Polícia Militar, Ezequiel da Silva Almeida, de 45 anos, bebia com outro homem no pátio da casa e morava quando houve um desentendimento. Quando Ezequiel se preparava para entrar em casa, ele foi agredido com uma facada nas costas por um homem identificado como Gleison Brazão, conhecido também como “Bilé”.

“Fizemos incursões na área do Bueirinho e em pontes do Bairro do Pacoval, mas sem êxito. Recebemos a informação de que ele mora no Marabaixo 3”, informou o sargento Elias Júnior, do 6º Batalhão da Polícia Militar.

Pedreiro foi assassinado na porta de casa. Ninguém sabe explicar o motivo. Fotos: Olho de Boto

Pedreiro foi assassinado na porta de casa. Ninguém sabe explicar o motivo. Fotos: Olho de Boto

A esposa da vítima, no entanto, contou uma história diferente. Ezequiel estaria bebendo em outro lugar na casa de um amigo. Quando chegou em casa, ele entrou no pátio e estava guardando a moto quando surgiu o agressor com uma faca.

“Eu não sei lhe informar o motivo. Só sei que o meu marido estava guardando a moto e o assassino veio e o esfaqueou.  Eu quero que a Justiça seja feita. Ele matou uma pessoa boa, que trabalhava. Meu marido não era de confusão. Quando bebia ele logo voltava para casa. Quem souber onde o assassino está que avise a PM”, disse chorando a viúva, Cláudia Palmerim. Cláudia agora terá que criar sozinha os 6 filhos que tinha com o pedreiro.

Compartilhamentos